A popularidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), é incontestável. E todos os partidos que atualmente fazem oposição ao Presidente da República e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), querem ter o petista como principal “padrinho” para impulsionar as suas candidaturas. Na Paraíba, Lula apoia a candidatura ao governo do Estado, do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB), enquanto que o seu candidato a vice, o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alkmim (PSB), está em outro palanque, e decidiu apoiar a reeleição do governador João Azevedo (PSB). Na última terça-feira em Campina Grande, Lula ratificou o seu apoio as candidaturas de Veneziano ao Governo do Estado e de Ricardo Coutinho (PT), ao Senado.

Só que o apoio de Lula não significa sinônimo de vitória na Paraíba. Historicamente, os políticos apoiados por Lula na Paraíba, em eleições passadas, viveram um misto de vitórias e derrotas nas urnas.

Em toda a sua história político-eleitoral na Paraíba, Lula conseguiu atrair votos, mas em algumas campanhas, a presença do petista não surtiu efeito. Em 1998, por exemplo, o PT se coligou com o PSB do deputado Gilvan Freire, que foi candidato a governador, tendo ainda os apoios do PV e do PC do B. O governador José Maranhão ganhou as eleições

Nas eleições de 2002, quando venceu pela primeira vez para presidente, Lula apoiou a candidatura de Roberto Paulino (PMDB). O eleito foi Cássio Cunha Lima (PSDB). Em 2006, Lula apoiou a candidatura de Maranhão. Cássio venceu novamente. Em 2010, Lula repetiu o apoio a Maranhão. O eleito foi Ricardo Coutinho (PSB). Nestas duas últimas eleições, os candidatos a vice-governador eram do PT.

Em 2014, Lula gravou para o guia eleitoral de Vital Filho (PMDB) e Ricardo Coutinho foi reeleito. No entanto, no segundo turno, Ricardo contou com o apoio do PMDB que foi fundamental para a sua reeleição.

Na eleição de 2018, Lula apoiou a candidatura do governador João Azevedo que venceu o pleito. Ele não participou efetivamente da campanha por se encontrar preso em Curitiba. O candidato a Senador apoiado pelo petista, o ex-deputado federal Luis Couto, não obteve êxito nas urnas.

Em nível municipal, o apoio de Lula surtiu efeitos em algumas eleições. Nas épicas eleições para prefeito de 2004 e 2008, em Campina Grande, Lula apoiou as campanhas vitoriosas de Veneziano Vital do Rêgo. No entanto, em outras campanhas o sucesso não se repetiu.

Entre vitórias e derrotas, Lula continua atraindo os partidos políticos, principalmente este ano, quando as eleições prometem ser acirradas e a presença do petista, pode surtir efeitos positivos nas urnas.

PB Agora