O pré-candidato ao Senado pela União Brasil, Efraim Filho assumiu que votará na reeleição de Jair Bolsonaro (PL). Essa demonstração de simpatia pelo presidente da República tinha sido evitada nos últimos meses porque o deputado tinha esperanças de ser confirmado como candidato ao Senado na chapa do atual governador João Azevêdo (PSB) que havia imposto a seus companheiros de majoritária a condição de defenderem Bolsonaro. João declaradamente apóia Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Eu sou base do governo Bolsonaro, temos trabalhado para que o Brasil possa retomar o desenvolvimento e resgatar os empregos perdidos na crise, na pandemia, então temos votado e apoiado a agenda do governo. Cada um constrói sua linha de ação. Eu sempre tive uma linha de enfrentamento ao governo do PT, votei pelo impeachment de Dilma Rousseff… História a gente tem. Defendemos a família, o empreendedorismo…”, disse ele durante entrevista à Rádio CBN João Pessoa.

Efraim ainda demonstrou total confiança na manutenção do apoio dos Republicanos à sua pré-candidatura, apesar de Aguinaldo Ribeiro (PP) cobrar do governador João Azevêdo (PSB) que reverta a situação em seu favor para que ele tope ser candidato ao Senado na chapa do PSB: “Na hora que eles precisaram, eu estivesse junto deles e contribuí para que os Republicanos formassem a maior bancada para deputado federal e em reciprocidade tem esse nosso caminho para o Senado. Quando eles procuraram Aguinaldo, ele se omitiu, se escondeu e perdeu o timing. Os Republicanos podem até indicar o vice de João, mas ele vão se manter com o voto em mim. Tenho certeza do apoio de Hugo Motta, Adriano Galdino, Wilson Santigo, Edna Henriques, Jutay Meneses, Murilo Galdino… as principais forças dos Republicanos estão conosco”, disse o deputado.

Clickpb