O aplicativo de transportes 99 vai lançar, a partir de 11 de janeiro, uma nova opção de deslocamento para os passageiros, o 99Moto, uma espécie de mototáxi em nove cidades, dentre as quais João Pessoa. Os valores cobrados na nova modalidade serão até 30% menores que o 99POP, a bandeira de transporte de carro mais barata da plataforma, anunciou a empresa ao UOL.

A nova modalidade foi pensada como uma alternativa para usuários impactados pela crise econômica, altas constantes nos preços dos combustíveis e pela perda do poder aquisitivo causada pela alta da inflação, de acordo com a companhia.

A opção estará disponível inicialmente em João Pessoa e mais oito cidades: Sorocaba (SP), Aracaju, Feira de Santana (BA), Goiânia, Campo Grande (MS), Recife (PE), Sobral (CE) e Teresina. Nas cidades de São Paulo e no Rio, não há previsão de início da operação. A empresa disse que o objetivo inicialmente é “amadurecer a categoria, ficar atenta à experiência de passageiros e motociclistas parceiros” para depois conduzir o processo de expansão da modalidade ao longo deste ano.

Em junho de 2018, o então prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), sancionou a lei 16.901, que impedia o uso de motocicletas para transporte remunerado de passageiros e proibia fretes de produtos inflamáveis ou de carga, mas o Tribunal de Justiça do estado (TJSP) considerou que a medida municipal invadia a competência da União, responsável por legislar o trânsito, e por isso a lei foi derrubada em 2019.

A diretora de operações e produtos da 99, Livia Pozzi, afirma que o serviço é uma alternativa de serviço e trabalho para motociclistas.

“Entendemos que a categoria pode ser mais inclusiva, seja por adentrar em locais mais estreitos e íngremes, mas, principalmente, por ser financeiramente mais acessível. O 99Moto atende à necessidade de parte da população que já usa o veículo para se locomover, assim como necessidades dos motociclistas, que terão uma nova opção para ganhar dinheiro”, afirma.

Para a empresa, as modalidades carro e moto serão complementares, e o passageiro pode optar por um serviço ou outro conforme o tempo e o deslocamento feito nas cidades.

Como funciona

O serviço estará disponível no mesmo aplicativo de corridas de carros. Só passageiros com mais de 18 anos poderão pedir a viagem. O capacete é de uso obrigatório e poderá ser oferecido pelo condutor, após ser higienizado entre uma viagem e outra, ou ser de uso pessoal do cliente. Sem capacete, o transporte não poderá ser feito, e o motociclista poderá cancelar a corrida sem ser penalizado.

O uso de máscaras também é obrigatório, tanto para o passageiro quanto para o condutor.

Monitoramento e seguro

Para a segurança dos passageiros, o 99Moto também terá monitoramento em tempo real via GPS, gravação de áudio, compartilhamento de rotas e um botão de acionamento da polícia, assim como nas viagens com carros. Desde a aceitação da corrida, passageiros e motociclistas estarão cobertos por um seguro contra acidentes pessoais, como já ocorre atualmente. A empresa disponibiliza uma central de segurança e um telefone de emergência para contato durante 24 horas: 0800-888-8999.

Como se cadastrar

Os motociclistas que tiverem interesse em integrar o serviço já podem se cadastrar no aplicativo na área “Quero ser motorista”. A empresa exige que os parceiros tenham idade a partir de 19 anos e carteira de habilitação definitiva – contendo a observação: “Exerce Atividade Remunerada (EAR)”. Para concluir o processo de admissão, a plataforma pede ao condutor uma selfie segurando a carteira de habilitação. O candidato também precisa fazer o upload de fotos da própria CNH e do licenciamento do veículo.

Com base nas informações, o aplicativo verifica o histórico do motociclista em diversas fontes públicas. A empresa mantém uma parceria com o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), que permite acesso a informações sobre veículo e condutor, o que garante mais segurança ao processo. “A 99 também realiza reconhecimento facial periódico antes de eles se conectarem no aplicativo”, disse a empresa. Os entregadores parceiros que atuam pela “99food”, plataforma de entrega de comida, podem baixar o app para motoristas e ter acesso direto à plataforma de corridas.

Para o lançamento dessa nova categoria, a 99 cobrará uma taxa de 0,99% sobre o valor total das corridas nos primeiros meses, informou a empresa. Nas corridas de carro, a 99 fica com uma fatia que varia de 14% a 40%.

UOL