O ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), admitiu pela primeira compor com o governador João Azevêdo (Cidadania) visando as eleições de 2022.

“Se tiver um bom caminho ou compromisso formal em favor de Campina, para desenvolvimento da cidade, a gente pode discutir”, disse Romero em entrevista à TV Itararé na noite desta terça-feira (26).

Romero, porém, disse que nunca dialogou com João. Mas, reconheceu que há uma interlocução em curso.

“Nunca conversei com João Azevêdo. Pessoas ligadas ao governador e com amizade comigo tem feito essa interlocução de tentar construir um diálogo, eu tenho retornado a mensagem que vou consultar a base e tudo farei se for em favor de Campina Grande”, enfatizou.

Segundo Romero, o assunto também vem sendo tratado pelo presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab.

Durante a entrevista, Rodrigues evitou fazer críticas fortes ao governador.

Relação com PSDB

Diante da possível aliança com o governador João Azevêdo (Cidadania), Romero Rodrigues disse que poderá buscar para convencer e buscar entendimento com o ex-senador Cássio Cunha Lima e lideranças tucanas.

Romero lembrou que foi contrário à aliança de Cássio com a ex-prefeita Cozete Barbosa e com o ex-governador Ricardo Coutinho, mas seguiu o grupo.

“Se não for possível [manter aliança], paciência. Volto para Campina com consciência tranquila”, disse.

MaisPB