Pedro Régis adere ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC), visando implementar boas práticas que previnem atos de corrupção e oferecer mais segurança para a tomada de decisões.

A ação do PNPC é coordenada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), Controladoria Geral da União (CGU), Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), dentre outras instituições parceiras, que formam a Rede de Controle da Gestão Pública, articulando esforços, estratégias e diretrizes comuns, entre órgãos e entidades públicas, facilitando a fiscalização e o controle da gestão pública e prevenindo a fraude e a corrupção.

A implementação do PNPC é composta por etapas, dentre elas o cadastro do município, na sequência a efetivação de um diagnóstico pela plataforma e-Prevenção. A plataforma é uma iniciativa das Redes de Controle nos estados e permite mapear e diagnosticar a suscetibilidade à corrupção da organização, por meio de questionário autoavaliatívo.

Com essa adesão, através do questionário, será possível identificar o retrato atual da instituição e receber sugestões de ações corretivas. Para a homologação pela Rede de Controle, que indicará os caminhos para que a organização tenha padrões de integridade e implemente as boas práticas de prevenção à corrupção.

Ascom