O dirigente da Comissão Provisória do MDB, ex-deputado federal Benjamin Maranhão, sugeriu que integrantes do partido entreguem os cargos no governo de João Azevêdo (Cidadania).

“Eu sou favorável que o MDB assuma logo uma posição de independência. Acho que são tão poucos e irrelevantes os cargos que ocupam que não irão fazer falta nenhuma. Eu penso muito na questão da base. Eu acho que esse espaços são muitos pequenos diante do que representa o partido”, disse Benjamin Maranhão em entrevista ao programa Hora H, apresentado pelos jornalistas Heron Cid e Wallison Bezerra, na Rede Mais Rádios.

Na mesma entrevista, o emedebista defendeu a candidatura de Veneziano Vital do Rêgo, presidente estadual do MDB, ao Governo da Paraíba. Para Benjamim, a candidatura facilitará as chapas da legenda durante o pleito eleitoral.

“Uma pré-candidatura do senador Veneziano. É o que eu penso e que muitos companheiros, inclusive da Executiva, do MDB pensam dessa forma. É uma maneira do partido estar inserido na disputa e até facilitar a nossa formação de chapa para a Assembleia e a Câmara Federal”, destacou.

Benjamin avalia que o quadro eleitoral está aberto dando possibilidade para o surgimento de projetos alternativos para a disputa e que o MDB deve buscar novamente o protagonismo político no Estado.

MaisPB