O São João da cidade de Patos será virtual e fará uma homenagem ao artista Pinto do Acordeon, falecido ano passado. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (26) pela prefeitura. A festa online busca parceiros e deverá garantir doações para artistas e famílias que vivem em vulnerabilidade social.

Flávio José, Santana e Elba Ramalho farão participações de forma gratuita, em vídeo, em homenagem a Pinto do Acordeon. Participarão do festejo artistas de Patos, principalmente aqueles que ainda não foram contemplados com recursos emergenciais da Lei Aldir Blanc.

O projeto da realização da festa junina ocorre para sanar os impactos dos prejuízos causados pela pandemia que tem prejudicado famílias e trabalhadores culturais. Para isso, durante as lives do São João Virtual, um QR code será disponibilizado para doação de gêneros alimentícios que serão destinados às famílias dos artistas e famílias que vivem em vulnerabilidade social na cidade.

O presidente da Fundação Cultural de Patos (FUNDAP), Marcelo Lima, disse que foi apresentando na Câmara Municipal um requerimento, por parte de um dos pares da Casa Legislativa, para que o evento possa ter esse retorno social buscando atender os músicos e famílias carentes do município. “É um requerimento louvável e de muita importância e, sem sombra de dúvida, só vem fortalecer o São João Virtual 2021”, disse.

Marcelo Lima disse ainda que o evento busca de parceiros para a viabilidade. “O projeto já está pronto. Estamos buscando parceiros para que possa onerar o mínimo possível o Município, e a gente precisa demonstrar ao turista que conhece o São João de Patos que ele persiste e insiste, e quando isso tudo passar, voltaremos a dançar o legítimo forró e sendo agraciado pelo melhor São João da capital do sertão que é na cidade de Patos”, afirmou.

O homenageado do evento junino será o cantor, compositor e instrumentista, Francisco Ferreira Lima, Pinto do Acordeon. Natural de Conceição, adotou Patos como morada sua. Em vida, Pinto foi homenageado sendo tema central de um dos São Joões de Patos.

“Iremos fazer um ano sem Pinto do Acordeon, ele que agraciava e abria o nosso São João, e é um ano da gente lembrar daquilo que ele deixou de melhor, pois tudo que ele fazia foi Por amor ao forró”, completou o presidente da FUNDAP.

Portal Correio