Essa é mais uma da série perguntar não ofende. A vice-governadora Lígia Feliciano, do PDT, após deixar o mandato na gestão estadual, irá ‘pendurar as chuteiras’ da política para se dedicar à medicina, que é sua formação, ou irá se aventurar na disputa por uma das 36 vagas na Assembleia Legislativa da Paraíba?

Lígia, como está em seu segundo mandato consecutivo como vice, pela legislação eleitoral, não pode disputar pela terceira vez seguida o mesmo posto. Como o esposo, Damião Feliciano (PDT), já é deputado federal, restará a Lígia ou a disputa pelo parlamento estadual ou uma suplência na chapa para o Senado.

Afinal, qual será o futuro de Lígia em 2022?

Perguntar não ofende!

Henrique Lima