O governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), defendeu, nesta quarta-feira (31), a democracia e a liberdade ao citar o dia de hoje, que é uma data marcante da história brasileira – o Golpe de Estado que culminou com o início da Ditadura Militar. Em suas redes sociais, o chefe do Executivo disse que é um dia para ser lembrado: ‘um passado que não queremos ver de novo’.

“Hoje, 31 de março, é um dia para ser lembrado. Que esteja em nossa memória um passado que não queremos ver de novo, nem no presente, nem no futuro. Democracia e liberdade, sempre!”, afirmou o governador, como o ClickPB acompanhou.

A data de hoje é marcada pela história do Brasil em que ocorreu o Golpe de Estado – vários eventos ocorridos nesse dia que culminaram com o golpe militar de 64 e destituição do governo do presidente João Goulart (Jango). Este tinha sido eleito de forma democrática pela sociedade.

A partir disso, deu-se início a Ditadura Militar. Foram 21 anos de atos de repressões, prisões, perseguições e desaparecimentos de pessoas que se rebelaram contra o sistema.

ClickPB